8 de Março: A luta da mulher na sociedade!

A maioria das pessoas comemora e presenteia no dia 8 de março – Dia Internacional da Mulher, porém nem todos sabem sobre o surgimento da data e o que aconteceu em torno deste dia que entrou para a história.
E para desvendar a lenda de que a data foi criada pelo comércio para aumentar as vendas, vamos te contar tudo relacionado a esse grande dia nesse post. Depois disso temos certeza que você se encherá de orgulho e será mais uma mulher comemorando ou mais um homem enaltecendo e valorizando tudo o que as mulheres passaram para chegar até aqui. Vamos à luta? Ou melhor, à leitura?

 

 

A luta das mulheres por um lugar de destaque na sociedade tem seu início liderado por Joana D’arc que motivada por visões, recebidas desde seus 13 anos de idade, na qual afirmava serem do arcanjo São Miguel, da Santa Catarina de Alexandria e da Santa Margarida de Antioquia, a orientavam a integrar o exército francês.
Joana D’arc então preparou-se pra defender a França e convenceu o rei Carlos VII a deixá-la integrar as tropas francesas. Diante de inúmeras vitórias, chegou o dia de coroar o rei Carlos VII e para legitimar a sua coroação, ele deveria marchar até Paris. Durante a caminhada os franceses foram pegos de surpresa pelos borgonheses e sem muita opção e tropas suficientes, o exército francês se rendeu. Em 1430, a cidade de Compiége foi tomada pelos ingleses e diante de seu exército defasado Joana D’arc foi capturada e vendida por 10 mil libras aos ingleses. E em 30 de maio de 1431, aos 19 anos, foi acusada de praticar feitiçaria por conta de suas visões e condenada à morte na fogueira.

 

 

Conta-se que no dia 8 de março de 1857, empregados de uma fábrica têxtil de New York realizaram uma greve reivindicando melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas sobretudo para as mulheres.
Em outras fontes encontra-se a informação de que diante de tal greve, os patrões trancaram os trabalhadores na fábrica e atearam fogo, matando 146 trabalhadores, dos quais 125 eram mulheres e 21 homens.
A data também diverge entre 8 de março de 1857 e 25 de março de 1911.

Diante de tantas divergências, a realidade que se sabe é que a luta estava só começando.

No II Congresso Internacional das Mulheres Socialistas, realizado na Dinamarca em 26 de agosto de 1910, Clara Zetkin (delegada alemã e editora do jornal A Igualdade) propôs a criação de uma jornada anual de protestos relacionados a igualdade de direitos, porém sem determinar uma data exata. E desde então, a primeira data oficial que se comemorou o dia da mulher foi em 19 de março de 1911.

Em 23 de fevereiro de 1917 no calendário russo juliano e 8 de março no calendário ocidental gregoriano, um grupo de cerca de 90 mil mulheres foi às ruas protestar por melhores condições de trabalho e de vida e contra as ações de Czar Nicolau II, além de lutarem contra a fome e a Primeira Guerra Mundial.

Porém, mesmo depois de tanta batalha, o Dia Internacional da Mulher só foi reconhecido pela ONU em 1975, no qual foi intitulado de “Ano Internacional da Mulher”, com o objetivo de lembrar suas conquistas políticas e sociais.

A data, desde então, tem o objetivo de promover debates, conferências e reuniões com o objetivo de discutir o papel da mulher na sociedade e a desigualdade de gênero. E diante de tanta luta e do árduo caminho percorrido até aqui, ainda vemos as mulheres sofrendo com a diferença salarial, feminicídio, violência. Por esse motivo a luta precisa ser lembrada dia a dia, pois lembrar também é resistir.

E para finalizar o post uma frase de Simone de Beauvoir, definida como escritora, intelectual, filósofa existencialista, ativista política, feminista e teórica social francesa:
Não se nasce mulher, torna-se!

Fontes de pesquisa: www.lavrapalavra.com, www.pt.wikipedia.org, www1.folha.uol.com.br, www.bbc.com, www.suapesquisa.com, www.brasilescola.uol.com.br, www.seuhistory.com, www.todamateria.com.br

 

Pensando em deixar o “Dia Internacional das Mulheres” um pouquinho mais doce, todas as mulheres que virem almoçar ou jantar no #LaMamma no “Dia Internacional da Mulher”, ganham uma sobremesa especial de presente: uma deliciosa combinação de morangos com sorvete de creme…

O nosso Parabéns a todas as Mulheres, não só no dia 8 de março, mas em todos os outros 364 dias do ano!